Pinturas

Descrição da pintura por Salvador Dali "The Endless Mystery"


"O mistério sem fim" não é uma das pinturas mais famosas de Salvador Dali. A pintura foi pintada em 1938, logo após a morte de Lorca.

No centro da imagem está o rosto. O retrato, ao mesmo tempo, lembra a atriz May West. Um ano antes, Dali já estava trabalhando com sua imagem, criando a famosa sala de retratos. No entanto, o retrato é semelhante ao falecido Lorca.

Há também um cachorro enorme na foto. Sua silhueta é quase invisível, fundindo-se com a paisagem circundante em nuvens de fumaça. O cachorro, como a cabeça de sua amiga Lorca, é um companheiro frequente de Dali nas pinturas dos anos 20 e 30.

Apesar de o quadro ter sido pintado de acordo com o espírito do surrealismo, o próprio Salvador Dali terminou com outros surrealistas no início dos anos 30. O motivo estava na política - Dali, a seu modo, admirava Adolf Hitler. No entanto, como o próprio artista disse, ele estava mais interessado nas bobagens do Fuhrer. De um jeito ou de outro, os surrealistas o acusaram de atividade contra-revolucionária, após o que Dali finalmente terminou com eles. No entanto, ele continuou a pintar.

Em The Endless Riddle, Dali começou a explorar "fenômenos paranóicos". Em um artigo escrito para a primeira exposição da pintura, Dali argumenta que a visão paranóica é inseparável da visão humana, citando um homem das cavernas como exemplo. Essa pessoa em qualquer irregularidade viu certas imagens alucinatórias, que ele “modificou”, criando ou removendo novas irregularidades.

Apesar da extensa publicidade, The Endless Riddle era uma das duas pinturas que Dali não podia vender naquele momento. A segunda foto era Riddle de Hitler. Isso é fato de muitos críticos, já que o próprio artista chamou essas duas telas de "chave" para entender toda a exposição. Hoje, a pintura está em exibição na arte contemporânea de Madri.





São Sebastião Ticiano


Assista o vídeo: This Old Clip Explains How JORDAN PETERSON Actually Got Religious (Junho 2021).