Pinturas

Descrição da pintura por Ivan Shishkin "Rye"


Rye está dourando ao longo da estradinha da estrada que vai para algum lugar além do horizonte, caindo no chão com seu pico cheio. Como se rastejando sob as rodas de um transporte que passava, pedindo que já era hora de removê-lo. Um campo interminável de centeio, árvores altas, um enorme céu azul, clima calmo, insetos voando.

Um pouco quente, mas não o suficiente para estragar a impressão da beleza circundante. A imagem como se convida a mergulhar nessas extensões intermináveis ​​de campos e grãos macios.

A rotina é acompanhada por grama macia e sedosa, acenando para se deitar e relaxar no meio do sol escaldante. Pinheiros poderosos novamente aparecem na imagem, como um sinal da grandeza da pátria.

O artista combinou com sucesso coisas não conectadas: um campo de centeio cruzado por uma estrada, grama verde brilhante brotando entre terrenos pisoteados, pinheiros altos que, em princípio, nesta paisagem pacífica do verão, apenas dão a impressão de incompletude do trabalho. Afinal, alguém quer entender: onde eles sempre se esforçam e como magicamente chegaram aqui?

Esta imagem é conhecida por muitos nem mesmo como uma obra de Shishkin, mas como uma figura regular retratada em calendários, capas de revistas. E não é de estranhar que exatamente essas obras nesse estilo sejam mais valorizadas. Afinal, eles carregam a força e a grandeza da terra russa, a generosidade e riqueza da pátria, o charme e esplendor dos campos produtivos, porque todos esses encantos são criados por mãos humanas, verdadeiros patriotas e trabalhadores.

Shishkin nos apresentou uma paisagem como uma ênfase no que vemos diariamente, mas não preste atenção. O que a mãe natureza nos deu, mas não somos capazes de salvar tudo isso. Ele nos mostra a naturalidade do mundo ao nosso redor, a fim de nos proteger de nós mesmos, de nossos efeitos destrutivos.





Retrato jovem Rembrandt


Assista o vídeo: MATERIAL BÁSICO DE PINTURA EM TELA - #AULA1 - Pollyanna Ferreira (Pode 2021).